Apê de 60 m²: ideias na medida para o conforto

Móveis proporcionais às dimensões de cada ambiente, tons claros, iluminação pontual e muito jogo de espelhos. Os truques usados neste apartamento decorado de 60 m² valorizam o espaço pensado para um casal com uma criança

Reportagem Visual e Texto Daniela Arend (Rj) Fotos Andrea Marques/Fotonauta (Rj)

Projeto o arquiteto Luiz Fernando Grabowsky | <i>Crédito: Foto Andrea Marques/Fotonauta (Rj)
Projeto o arquiteto Luiz Fernando Grabowsky | Crédito: Foto Andrea Marques/Fotonauta (Rj)
Não é por ser pequeno que o lugar tem que ser apertado, certo? “Quando a metragem é sua maior inimiga, invista em mobiliário feito sob medida”, aconselha o arquiteto Luiz Fernando Grabowsky, autor da decoração deste apartamento- modelo em Niterói, RJ. “Sai mais caro, mas isso proporciona melhor aproveitamento das áreas e não compromete a circulação.” Ao optar por marcenaria planejada na sala, o arquiteto ocupou integralmente a parede de 2,40 m com um painel e um rack para a TV. “Seria difícil encontrar móveis com esse tamanho exato, e eu não queria perder nenhum centímetro”, justifica. Cores claras e harmoniosas entre si asseguram conforto visual e amplitude aos ambientes, enquanto a parede da janela pintada um tom acima das demais traz a sensação de profundidade. Outra dica certeira para moradas pequenas é revestir toda a área social de um único piso – aqui, a escolha recaiu sobre placas grandes de porcelanato (0,60 x 1,20 m). “O piso funciona como agente integrador, dificultando a percepção de onde começa uma coisa ou termina outra”, completa Luiz Fernando.
• Cortinas de voal translúcidas convidam a luz natural a entrar e deixam ver a varanda, o que faz o ambiente parecer maior.

• Spots embutidos em um rasgo no teto de gesso criam o chamado efeito parede lavada, destacando os quadros. Dica MINHA CASA: evite focalizar os cantos e as extremidades, pois isso revelará as verdadeiras dimensões do espaço!

• Se a sala for limitada, adote uma mesa de centro estreita, que não atravanque o acesso - a peça da foto mede 0,40 x 1,40 x 0,35 m* e tem tampo de vidro e revisteiro (acervo do arquiteto). Para uma melhor circulação, deixe no mínimo 40 cm livres de cada lado da mesa. 

Sofá

O estofado escolhido acomoda três pessoas (0,90 x 2,30 x 0,85 m). Novo Ambiente 


• Integrada à sala por uma porta-balcão, a varanda se beneficia de uma churrasqueira elétrica (Arke) embutida na parede. 

A multiplicação dos espelhos

• Reflexos enganam o olhar, fazendo o apartamento parecer maior. No final do corredor, por exemplo, as portas do armário do casal ganharam espelhos que refletem a sala de estar.

• O cantinho do jantar dá ideia de ser espaçoso por causa da brincadeira nas paredes: o arquiteto intercalou lâminas de espelhos e revestimento de madeira, com frisos horizontais contínuos, que conferem a impressão de amplitude. Repare que a superfície atrás do aparador recebeu uma lâmina mais alta - isso evita que as pessoas fiquem se olhando quando sentadas. Já na cabeceira da mesa, o espelho é baixo, o que alonga visualmente o espaço.

• Solução charmosa e econômica: rodapés e batentes foram pintados de branco-neve, enquanto as paredes receberam off-white, ou seja, um tom de branco "sujo".

Pastilhas de vidro mescladas valorizam o visual da cozinha

• Uma divisória de granito e vidro separa a cozinha da área de serviço. Deixar o vidro transparente garante a entrada de luz e a redução no consumo de energia elétrica. Dica MINHA CASA: se você tiver tendência à bagunça, mande jatear algumas partes do vidro, alternando faixas lisas e opacas. 

• No revestimento das paredes, o arquiteto economizou ao destinar as pastilhas de vidro somente à superfície sujeita a água e gordura. Também cobriu o painel junto à mesa de refeições. O restante recebeu pintura.
• Os armários vão do piso ao teto, dividindo a parede principal com fogão, pia e geladeira. 

Para a filha, decoração versátil

• A base do quarto - cama, escrivaninha e revestimentos - é totalmente neutra, de modo a perdurar por um bom tempo. O que personaliza o ambiente são os acessórios e os objetos decorativos, que podem ser trocados, acompanhando o crescimento da menina.

• A cama sem cabeceira pede menos espaço e é destacada por travesseiros e almofadas que criam volume. Mas o que mais sobressai no modelo é a sua altura baixinha: com um móvel proporcional ao seu tamanho, a pequena moradora consegue arrumar a própria cama de manhã. A mesinha segue a mesma ideia: é baixa e tem um tampo retrátil.
• O painel na parede deixa o visual mais gracioso, pois brinca com os frisos quadrados e com a iluminação embutida. Foi feito de MDF, com acabamento de laminado.



O banheiro é compacto e simples, mas tem tudo

• Optar por uma única linha de revestimentos para piso e paredes dá continuidade ao ambiente. Além disso, evita-se o risco de poluir visualmente a área já reduzida. A solução, adotada aqui, funciona e não se torna cansativa, pois uma faixa verde quebra o branco dominante.

• Na falta de outro lugar, pense em instalar o toalheiro acima do vaso sanitário. "Geralmente esse é um espaço pouco aproveitado", lembra o arquiteto Luiz Fernando Grabowsky.

• Deixar sem portas um dos nichos do gabinete barateia a marcenaria e ainda dá uma bossa ao projeto. Aproveite para colocar nos vãos caixas de fibra que organizam pequenos itens e decoram o banheiro. 

O quarto do casal se amplia com as soluções de marcenaria

• A fim de melhor aproveitar o espaço, o arquiteto voltou o armário para o acesso ao banheiro, criando um semi-closet - você se lembra da foto das portas espelhadas no fim do corredor entre a sala e a área íntima?

• As costas do armário se transformaram em um grande revisteiro, que também exibe quadros. Feito sob medida de MDF com laminado, o painel tem três prateleiras de 5 cm de profundidade.

• Criados-mudos pequenos e vazados não pesam no ambiente e cumprem a função de apoiar abajur e miudezas.

• Mais uma vez, espelho e marcenaria trabalham juntos, a favor da amplitude. O espelho foi encaixado no painel que forma a cabeceira.

• Mangueiras luminosas embutidas no rasgo do forro de gesso garantem iluminação indireta e confortável. 


Os 60 m² atendem às necessidades

• Na cozinha, em vez de quatro, há duas cadeiras e um banco-baú junto da mesa (1), o que otimiza o espaço.

• Note como o acesso entre o quarto e o banheiro (2) conquistou função de closet na suíte do casal.



15/03/2017 - 18:33

Conecte-se

Revista Minha Casa
Coleção CARAS