Árvores de Natal simples, criativas, e que impressionam

Criamos cinco sugestões encantadoras, que se valem tanto das tradicionais bolas brilhantes quanto de opções mais irreverentes, como bonequinhos de biscoito.

Texto Flávia G. Pinho | Reportagem Visual Paulo Lagreca | Fotos Cacá Bratke

Árvores de Natal simples, criativas, e que impressionam | <i>Crédito: Fotos Cacá Bratke
Árvores de Natal simples, criativas, e que impressionam | Crédito: Fotos Cacá Bratke
As árvores de Natal evoluíram e assumiram feições alternativas. Mas não é que o modelo convencional, aquele bem verdinho e cheio de bolas com as típicas cores natalinas, mantém-se como o favorito do brasileiro? E não importa que seja uma referência às florestas geladas do Hemisfério Norte. Quando chega dezembro, esse ícone gringo se incorpora a nosso verão tropical. As decorações a seguir, assinadas pelo repórter visual Paulo Lagreca, levam em conta a preferência nacional, porém inovam em materiais e tons. Para quem não dispensa a tradição, duas sugestões trazem adornos clássicos e repletos de brilho. Há também uma versão à base de biscoitos e pipocas, que vai enlouquecer os pequenos, e outra coloridíssima, coberta de bolas de patchwork. Na linha do “faça você mesmo”, aproveite uma ideia com bandeirinhas de papel, barata e fácil de reproduzir até por quem não tem talento especial para trabalhos manuais.

Foto Cacá Bratke

O pinheiro artificial compacto é a opção certa para espaços reduzidos. Fica lindo na mesa lateral, sobre o aparador ou até mesmo na estante. Este já vem com lâmpadas pisca-pisca fixadas nos galhos, facilitando a instalação – as luzes podem ser trocadas se queimarem, mas o produto não acompanha unidades sobressalentes.

Biscoitos com motivos natalinos (bonecos de neve, meias vermelhas, pinheirinhos e bolas) ganham status de adereço. Bem fechados dentro de saquinhos plásticos, se preservam limpos e crocantes até o dia da festa.

O cordão de pipocas lembra flocos de neve e pode ser feito em casa. “Antes de costurá-las com agulha e linha comum, deixe-as em um recipiente sem tampa, durante dois dias, para que amaciem e não se quebrem quando manuseadas”, ensina Paulo Lagreca. Mas atenção: elas não devem ser ingeridas, pois estarão murchas e cobertas de poeira.

Lembre-se de que o aroma dos biscoitos e da pipoca pode ser irresistível para crianças pequenas e animais de estimação. Logo, é melhor manter a árvore longe do alcance deles.

 

Foto Cacá Bratke

O gênero lúdico do pinheirinho artificial fica por conta das almofadas de feltro em forma de árvore natalina, decoradas com botões e recheadas de lã acrílica. Estas você compra prontas, mas, se souber manejar agulha e linha, pode arriscar-se na costura.

As bolas de patchwork, com miolo de isopor, também são levinhas e fáceis de guardar até o próximo Natal.

No lugar da ponteira, um grande laço, também de patchwork, arremata a produção.

Foto Cacá Bratke 

O costume americano de exibir árvores cheirando a floresta está a nosso alcance. Quando colocada em ambientes internos, a tuia holandesa deve ficar perto da janela – garanta o substrato sempre úmido com regas frequentes, sem encharcar.

Triângulos de papel colorido (laranja, vermelho, rosa-escuro, lilás e salmão), medindo 5 x 8 x 8 cm, foram presos com fita dupla face em um único fio para tricô – basta fazer uma dobra de 1 cm na parte superior, como uma bainha.

O vaso de plástico recebeu tinta spray e fita de cetim multicolorida, aplicada com fita adesiva dupla face.

 


Foto Cacá Bratke

Prato cheio para os amantes de tecnologia: a árvore artificial traz, na pontinha de cada galho, um feixe de luz que alterna dezenas de cores. 

Com tamanha profusão de tons, itens prateados realçam o efeito e mantêm o equilíbrio da composição – quanto mais adornos brilhantes, mais reflexos coloridos.

Assim como o ouro, a prata associa-se à nobreza e tem presença garantida na decoração de Natal. O resultado, porém, é um visual mais leve e contemporâneo. Pinheiro artificial Árvore de Natal Merry fibra óptica, com 1,20 m de altura. Etna.

Foto Cacá Bratke

Árvores de chão exigem espaço, inclusive para os presentes, que costumam ficar a seu redor. hoje, muitos modelos têm acabamento caprichado e dispensam o forro de tecido para o pé.

O pinheirinho cobre-se de bolas brilhantes, reverenciando as cores que simbolizam o Natal. No alto, não falta a ponteira em forma de estrela.


14/12/2016 - 15:03

Conecte-se

Revista Minha Casa
Coleção CARAS