Qual opção gasta mais água: chuveiro elétrico ou ducha com aquecimento a gás?

Chuveiros elétricos têm baixa vazão de água, uma vez que sua resistência não tem capacidade para aquecer grandes volumes. Já duchas alimentadas por sistema de aquecimento a gás não apresentam essa limitação

Minha Casa Digital

Chuveiro elétrico ou ducha com aquecimento a gás? | <i>Crédito: Shutterstock
Chuveiro elétrico ou ducha com aquecimento a gás? | Crédito: Shutterstock
O principal vilão do desperdício gerado pela ducha é o tempo que a água quente demora a percorrer do aquecedor até a saída do jato. “Ao abrir o registro e esperar o aquecimento, estima-se que vão pelo ralo cerca de 6 litros”, afirma a engenheira e designer Liliana Zenaro, de São Paulo. Por esse lado, o chuveiro é mais econômico. “Ele tem uma resistência interna que esquenta o banho instantaneamente”, explica. 

Mas, se optar pelo sistema a gás, essa questão pode ser resolvida com equipamentos do tipo flex. “Eles aquecem essa primeira leva de água por meio de uma resistência, até que chegue a quente. Aí, o sistema elétrico desliga automaticamente”, diz Alexandre Tambasco, da Lorenzetti. Em relação à vazão, normalmente, ela é menor nos chuveiros – tudo depende do produto e da pressão da água em casa. Por isso, analise todos os fatores antes da compra e coloque os gastos na ponta do lápis.

06/05/2016 - 10:45

Conecte-se

Revista Minha Casa
Coleção CARAS