Banheiro de 2,88 m² é reinventado a partir de acabamentos retrô

Sem mudanças estruturais ou hidráulicas, mas com um pouco de quebra-quebra, o banheiro ficou do jeito que a moradora queria

Texto: Daniella Grinbergas

Questão de estilo | <i>Crédito: ALESSANDRO GUIMARÃES (DIVULGAÇÃO
Questão de estilo | Crédito: ALESSANDRO GUIMARÃES (DIVULGAÇÃO
Ao planejar a reforma, a aposentada Maria Izilda Duarte de Camargo, de Embu das Artes, SP, buscou um visual exclusivo e mais sofisticado para o ambiente, construído há 11 anos. “Eu queria algo moderno, mas com um quê vintage, então optei pelos ladrilhos hidráulicos estampados e pela cerâmica branca retangular típica dos metrôs londrinos, material que sempre namorei em fotos de revistas”, conta. O azul foi escalado como protagonista. “Além da beleza, esse tom claro resultou em um clima zen, ideal para o relaxamento na hora do banho”, comemora a dona do pedaço. E como ela decidiu fazer a obra por conta própria, sem ajuda profissional, achou prudente que a quebradeira se limitasse apenas à troca dos revestimentos e da janela, serviços delegados a um pedreiro de confiança.

As boas escolhas

❚ “Fiquei encantada com o desenho do ladrilho hidráulico e com a composição das peças, que me remete a um céu estrelado. Como o chão ficou bem marcante, eu quis fazer o contraponto com uma cerâmica branca, e comprei essa de estilo retrô, que fez toda a diferença na decoração”, afirma Maria Izilda. 

❚ No início, a ideia era cobrir as paredes por inteiro com os azulejos, porém a moradora preferiu incrementar a ambientação e aplicou as plaquinhas até a altura de 1,30 m – com exceção da alvenaria de dentro do boxe. Daí para cima, optou pela pintura, usando a tinta azul, que harmoniza com os ladrilhos. 

❚ Pensando em aproveitar melhor a área, a pia de coluna deu lugar ao modelo de apoio, mais moderno. Mantendo o ponto hidráulico, foi simples instalar ali o gabinete que dá suporte à nova cuba. Assim, a aposentada ganhou espaço de bancada, além de um armário fechado. O padrão amadeirado do móvel foi eleito para deixar o clima acolhedor.

Um banho de soluções 

❚ A metragem do boxe se manteve, entretanto o espaço ficou mais funcional com a inserção de um nicho escavado para produtos de higiene. A ideia veio com a necessidade de trocar a antiga janela. Como o caixilho tinha boa profundidade, foi possível aproveitar o vão: bastou remover a esquadria e fazer o fechamento pelo lado de fora da casa com tijolos de barro, formando o nicho. Depois, a cavidade recebeu os mesmos ladrilhos do piso. 

❚ A fim de proteger a área molhada, aqui as paredes receberam a cerâmica branca até a altura de 2,35 m, assentadas de forma a criar a ideia de movimento.

ANTES:



DEPOIS:



11/05/2016 - 10:09

Conecte-se

Revista Minha Casa
Coleção CARAS